Anatomia dos Nós Sinusal e Atrioventricular

Anatomia do Nó Sinusal (Atrial)

O nó sinusal tem como formato alongado e com as extremidades estreitas, uma dirige-se ao orifício da veia cava superior enquanto a outra para o sulco interatrial. As células sinusais são agrupadas em pequenos feixes interconectados.

Os fascículos que se entrelaçam compõem a porção central do nó e margeiam a artéria do nó sinusal. Porém, à medida que se arranjam mais paralelamente, as características transitam para células miocárdicas atriais comuns.

Essa transição não é disseminada, e em outros locais, discretos septos fibrosos separam as células sinusais das atriais.

O nó sinusal está intimamente ligado e permeado por suprimento extenso de nervos autonômicos. Dentro do nó, há uma abundância de fibras varicosas não mielinizadas de natureza parassimpática (predominante) e simpática.

Sistem de condução elétrica do coração.
Modelo ilustrativo do sistema de condução elétrica do coração. MSD Manuals.

Anatomia do Nó Atrioaventricular

São classificadas em quatro a área do atrioventricular: área celular transicional, nó AV compacto, o feixe de His e ramos do feixe de His.

É no triangulo de Koch (região), que se encontra a área delimitada pelo nó AV. O corpo fibroso central é a parte do esqueleto fibroso do coração, constituído por colágeno, cartilagem e tecido fibroso conectivo.

À frente do nó AV, encontra-se o tronco do feixe de His, que penetra na musculatura ventricular. Já nos ventrículos, parte do tronco e dos ramos (divididos em esquerdo e direito) encontram-se entre os septos membranoso e muscular.

O nó AV compacto, o tronco do feixe de His e os ramos compõem um eixo que cursa toda a extensão do septo interventricular.

À medida que progride dos átrios para os ventrículos, o eixo de condução AV, apresenta mudanças graduais na sua organização celular.

More from this stream

Recomended

Fisiologia do Nó Atrioventricular

Podemos compreender melhor a eletrofisiologia do coração e permitir compreensão dos bloqueios AV.

Lei Experimental de Coulomb

Um resumo claro e simulado da Lei Experimental de Coulomb, no qual simulamos a interação entre as cargas.