Exatas

Engenharia - Engenharia Elétrica - 7 de outubro de 2022

Configuração Base-Comum de Transistores: Sentido da Corrente

O termo Base-Comum se refere ao tipo de configuração dos transistores bipolares de junção. A base é o fator comum tanto na entrada quanto na saída da configuração.

Além do mais, ela é normalmente o terminal [Base] estar mais próximo do potencial terra ou está efetivamente nele.

Os sentidos da corrente é comum em fluxo de lacunas (convencional), e não ao fluxo de elétrons. Consequentemente, as setas em todos os símbolos eletrônicos possuem um sentido definido por convenção.

Sentido da Corrente

Antes de tudo, o sentido real é o fluxo de elétrons do polo negativo para o polo positivo (- \rightarrow +). Já o sentido convencional é aquele que vai do polo positivo para o negativo (+ \rightarrow -).

Sobretudo, o símbolo do diodo define o sentido de condução da corrente convencional. Para o transistor:

De acordo com a seta do símbolo, é ela que define o sentido da corrente de emissor (fluxo convencional) através do dispositivo.
O transistor bipolar de junção pnp possui polarização em sentido convencional. A base está "aterrada", por este motivo é dito base-comum.
O transistor bipolar de junção pnp possui polarização em sentido convencional. A base está “aterrada”, por este motivo é dito base-comum.
Simbologia de fluxo de corrente de transistor bipolar de junção pnp com o sinal de fluxo convenional conforme símbolo de diodo (seta).
Simbologia de fluxo de corrente de transistor pnp com o sinal de fluxo convenional conforme símbolo de diodo (seta).
O transistor bipolar de junção npn possui polarização em sentido convencional. A base está "aterrada", por este motivo é dito base-comum.
O transistor npn possui polarização em sentido convencional. A base está “aterrada”, por este motivo é dito base-comum.
Simbologia de fluxo de corrente de transistor bipolar de junção pnp com o sinal de fluxo convenional conforme símbolo de diodo (seta).
Simbologia de fluxo de corrente de transistor pnp com o sinal de fluxo convenional conforme símbolo de diodo (seta).

Contudo, todos os sentidos de corrente na imagem acima são do sentido do fluxo convenional. Em cada caso, I_E=I_C+I_B.

Polarização

Sobretudo, observe também que as polarizações aplicadas (fontes de tensão) estabelecem uma corrente com o sentido indicado em cada ramo. Ou melhor, compare o sentido de I_E com a polaridade de V_{EE} para cada configuração e o sentido de I_C com a polaridade de V_{CC}.

Além de tudo, para descrever totalmente o comportamento de um transistor bipolar de junção de três terminais como os amplificadores de base-comum, são necessários dois conjuntos de curvas características: ponto de acionamento (parâmetros de entrada) e parâmetros de saída.

Por fim, o conjunto de parâmetros de entrada para um transistor amplificar em base-comum precisa relacionar a corrente de entrada I_E a uma tensão de entrada V_{BE} para valores de tensão de saída V_{CB}.

Portanto, neste estudo sobre transistores e sentidos de corrente para base-comum, vimos que a base deve operar em valores baixíssimos e estar mais próximo do potencial terra.

Por último, no próximo artigo vamos entender melhor sobre os tais parâmetros e relacioná-los às três regiôes de interesse: ativa, corte e saturação.