O sensor de pele pode dar aos robôs sensação humana

0
39

Pesquisadores da Universidade Cornell afirmam ter criado um sensor de pele que poderia dar aos sistemas robóticos a capacidade de sentir as mesmas sensações humanas.

O sensor feito a partir de fibra ótica combina LEDs e corantes de baixo custo, resultando em um sensor extensível que pode detectar deformações como pressão, curvatura e deformação.

De acordo com os pesquisadores, a inspiração, são nos sensores de fibra ótica à base de sílica que desenvolveu um guia de luz extensível para detecção multimodal (SLIMS). O tubo longo contém um par de núcleos acoplado a um chip sensor vermelho-verde-azul para registrar mudanças geométricas no caminho óptico da luz.

A equipe, liderada por Rob Shepherd, professor associado de Engenharia Mecânica e Aeroespacial, publicou seu artigo na Science e agora espera comercializar a tecnologia para fisioterapia e medicina esportiva. Os co-autores do artigo, Hedan Bai e Shuo Li, estão atualmente trabalhando com o Centro de Licenciamento de Tecnologia da Cornell para patentear a tecnologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui